domingo, 28 de maio de 2017

Domingo nostálgico...



Domingo nostálgico ...


Há dias o tempo está muito ruim aqui no litoral. Após a ressaca que destruiu uma das praias tranquilas, a mais próxima, não mais melhorou. Aquele ar nostálgico, situação de calamidade, caminhões carregando pedras da Avenida até a orla, para tentar proteger o que restou das residências e muros, o tempo continuou cinzento, chuvas e chuviscos, ventando, as pessoas não mais com aquela fisionomia alegre, descontraída, dos belos dias do verão. E não para por aí: na minha cidade natal, no Rio Grande do Sul, onde resido ( aqui passo um semestre por ano) deu um tornado ontem, destruindo um salão de festas, onde haveria hoje, domingo uma festa religiosa. Lá estavam duas netas minhas, ajudando a mãe na decoração do local. Muito medo, susto e várias pessoas feridas. Minha cidade hoje, sem telefonia móvel, sem internet, sem energia, postes caídos nas ruas e Avenidas, parte do telhado do Hospital ( único) também foi arrancado, ginásio de Esportes da maior Escola Municipal e outras residências. Fenômenos assim, já ocorreram no norte do Estado, onde resido. Na região da Capital do Estado, alagamentos com muitos flagelados, pela chuva intensa. Maio, mês de Maria, mês das noivas, mês do veranico... Ninguém, só Deus, para atacar essas intempéries, que surgem sem aviso, duram pouco, mas derrubam tudo o que vem pela frente. Além dos prejuízos materiais, fica o trauma nas pessoas , a cada ameaça de temporal que se anuncia. Agradecer a Deus, que não deixou vítimas fatais, conseguiram se proteger. Só a proteção dele, para dissolver esses fenômenos traumatizantes. A nostalgia invade nossa alma, perante a fragilidade do ser humano em situações como esta.


    (lumah)

 (luizammanfredi)

Editado e Publicado hoje, no Recanto das Letras.
Barra Velha (SC) aos 28/05/2017.
    

Nenhum comentário: