segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Experiências de minha vida como Política

 Fui a primeira mulher eleita Vereadora no Município, três legislaturas, dezesseis anos ( um período de 4 anos e dois de 6 , quando houve prorrogação de mandatos) . Fui também a primeira mulher a presidir o Legislativo, sem negociatas, pois pertencia à oposição, mas venci com muita luta. houve empate com colega da situação e venci por ser seis meses mais velha. Nunca participei de reuniões para aprovação de projetos, por sinal , fiquei como voto minerva por dois anos, período da Presidência. Meu voto era sempre voltado aos interesses dos Munícipes, analisava em detalhes antes de votar. Era oposição mesmo. Não dava chance para conchavos, minha formação de Professora, não me permitia. Mesmo assim contribui com projetos relevantes na área social e educacional do Município, ia à luta, na esfera estadual e federal. Guardo gratas recordações desse período em que abri caminhos para a mulher. No período Collor de Melo, era Vereadora licenciada, ocupando a chefia da Secretaria M de Educação , Cultura e Desportos. Nesse ano em curso, fui convidada para concorrer novamente, mas de tanto ouvir falar nessas falcatruas a nível federal e outras, não me animei. A vida política e os politicos, atualmente, estão em desgaste perante a opinião popular, pelas atitudes de grande maioria que não merecem o voto dos que acreditam num município, Estado e País melhor para todos. Não se contentam com os subsídios recebidos e entram nos jogos obscuros dos articuladores dos Governos. Leio e acompanho tudo e o que ouço, sinceramente, há muitos cargos e funções que deveriam ser extintas. Essa é a minha experiência na área política, a que atuei, essa que ouço, não me cativa e faz com que nos sentimos mal. Talvez, por ter sido a primeira mulher, filha de político, sangue brisolista e um companheiro que me apoiou nas campanhas ( o perdi em março de 2012), fez com que ninguém ousasse se aproximar para conchavos. Lembro que passei árduos e problemáticos momentos, tendo que articular estratégias, em votações, porque o que era bom, votava favorável. O Prefeito da época , apoiava meus projetos, porque os achava relevantes. Mesmo sendo oposição. Após esse mandato, fui correligionária dele, hoje Deputado Estadual. Guardo boas recordações da vida política, aprendizagem, experiências, participação ativa em tudo o que traria melhorias para o povo e realização pessoal como mulher na área politica.

                             luizameninmanfredi

domingo, 6 de agosto de 2017

Agradecendo a Deus e celebrando a vida, após um grande susto!



Agosto. Para mim, começou com um susto. Que tenha ficado neste, já superando. Foi   inesperado. Parada no acostamento, aguardando a Avenida aliviar o movimento, para tomar meu carro no outro lado estacionado. Feliz, com a agenda cumprida, saindo das canoas dos pescadores com peixes para o almoço. Nove e trinta da manhã de dois de agosto. Um carro deu uma marcha à  ré, atrás de mim, para estacionar, sem som algum. O motorista um rapaz, ao lado, sua mãe, ainda jóvem. Sem perceber nada, eu estava no chão. Questão de segundos, senti que a vida se ia. Deu um *O ai ...* em som abafado. Me vi arrodeada de pessoas dos que também buscavam peixes. Uma senhora, ( a do carro) me erguendo do chão, me levando para local de atendimento ( PA) Com o carro deles, que bateu em mim. Com consciência, a bolsa na mão, levamos o peixe para meu carro. Depois disso, formam 5 dias hoje, foi um pesadelo. Não sofri fraturas, não sei onde o carro me bateu - neste momento Deus e Anjos do além me protegeram- tive várias contusões principalmente nos joelhos, que hoje, dia três,  derramaram sangue pelas pernas e corri novamente para o PA à noite , sozinha, dirigindo. Duas horas de soro com medicação forte, a pressão alterou muito, ameaça de flebite na perna. Saí, ainda passei numa farmácia, tonta, retornei para casa pela Avenida Beira-mar, consegui chegar. Sozinha, no litoral, numa casa, vizinhos veranistas distantes, casas vazias, sem ninguém para socorrer,  filhos distantes a mais de quinhentos quilômetros. Foram dias que quero apagar da memória, mas está difícil. Nenhum dos meus três filhos em condições de sair de casa, mas eu os animei que não era necessário, não os quis assustar. Hoje, domingo, estou em Joinville, uma família querida de amigos, me buscou e estou bem protegida , me recuperando do susto e do trauma.
Nestes momentos que se dá valor a vida e tudo muda. Uma pessoa corajosa como sou, que já passou por vários traumas, estar aqui , escrevendo, consciência e memória tranquila, após um susto desses, a tontura, a angústia, as dores. Mas , Meu Deus, você existe e me protegeu. Naquele momento, eu estava agradecendo à Nossa Senhora Aparecida, aos meus Santos Protetores, a meu Deus, pela proteção que me deram, aqui no litoral, sozinha, reformando a casa, que com o tempo se deteriora, para receber melhor os filhos e netos, na casa que já é deles. Não tenho palavras para agradecer a proteção e a graça alcançada. Só dizer: Meu Deus, você existe, meus Anjos de Luz, que sempre cuidaram de mim. Sou fui uma pessoa de muita fé.
( Perdoem-me possíveis erros, não revisei o texto escrevi de dentro da alma e do coração , em momentos inspirados, nesta manhã d domingo.)


(lumah) (  codinome no Recanto das Letras)      luizamanfredi.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Angústia.


Palavra do dia: Angústia.

Angústia:
     - sentimento que chega sem pedir licença, que nos oprime e nos deixa num estado de nostalgia. Sempre tem um motivo para esse transtorno, até um pressentimento que surge em pessoas sensíveis. Nessa hora, é bom uma meditação, uma prece, um hobby para distrair. Até uma caminhada ao ar livre, para impedir que ela tome conta e faça mal ao corpo e a alma. Atualmente, as pessoas se angustiam com a situação: o desemprego, a falta de dinheiro, o atendimento à saúde, a violência. Esta, não dá trégua, porque junto surge o temor e a insegurança. Vivemos fechados e os bandidos soltos e armados . Se não controlada, a angústia causa doenças, até a hipertensão e consequências causadas pelo pânico e pelo medo.

Luiza M Manfredi

Grupo do Facebook:  Escrever sem mais nem menos.
Editado e publicado em 28/07/2017 - 15 horas. Resultado de imagem para Angustia

Ternura.





Ternura

T-Ternura, sentimento que é pura magia
E -Enche noss'alma de encantamento
R-Rega nosso coração de carinho e amor
N-Nada é mais sublime que o olhar de um neto
U-Une as pessoas , é a realização de uma vida
R-Raramente alguém não se comove ao receber
A-Amor, através de um olhar de uma criança....

(lumah)  


       Na imagem, minha neta Manoela e o netinho Vinicius, neste dia dedicado aos avós.  
Publicado no Recanto das Letras.
     (luizammanfredi)

Angústia.


Grupo do Facebook que faço  parte:

Palavra do dia: Angústia.

Angústia: sentimento que chega sem pedir licença, que nos oprime e nos deixa num estado de nostalgia. Sempre tem um motivo para esse transtorno, até um pressentimento que surge em pessoas sensíveis. Nessa hora, é bom  uma meditação, uma prece, um hobby para distrair. Até uma caminhada ao ar livre, para impedir que ela tome conta e faça mal ao corpo e a alma. Atualmente, as pessoas se angustiam com a situação: o desemprego, a falta de dinheiro, o atendimento à saúde, a violência. Esta, não dá trégua, porque junto surge o temor e a insegurança. Vivemos fechados e os bandidos soltos e  armados . Se não controlada, a angústia causa doenças, até a hipertensão e consequências causadas pelo pânico e pelo medo.

Luiza M Manfredi
Barra Velha (SC) aos 28/07/2017

sábado, 22 de julho de 2017

Reflexão sobre a vida.


De tudo ficaram três coisas...
A certeza de que estamos começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar...
Façamos da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...

Da procura, um encontro!
Fernando Sabino.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Segundo Sarau Poético lll LUMAH


P Poetisa delicada
O O Seu verso é puro amor
E Enche o peito e faz morada
S Sua leveza ao compor
I Inspira e ajuda ao leitor
A A ver luz na caminhada

D Dedico a ela este acróstico
E Em homenagem singela

L Longe de ser agnóstico
U Ultimo a Deus que nos vela
M Mande ó Senhor proteção
A Aumente-lhe a inspiração
H Haja o que houver cuide dela

(Agradeço a Lumah, pelo convite. O meu abraço!)
(Stelo Queiroga)

    Acróstico recebido do Poeta Stelo Queiroga no Recanto das Letras.


quinta-feira, 6 de julho de 2017

Passageiros do tempo.


                               Estamos à mercê do tempo. Seguimos a viagem, sem nos determos muito no que passou, senão perdemos belos momentos no presente.
                               A vida é o que fazemos dela. Observar a paisagem, os pássaros e sua liberdade ao voar, o movimento das estações do ano, a troca do dia pela noite.
                              Curtir cada minuto, sentir que a caminhada realizada valeu a pena. Usufruir das experiências, para uma vivência tranquila e com mais sabedoria. Afinal, somos passageiros do trem da vida!
                                              luizammanfredi
                                             Barra Velha (SC)
                                             O7/O7/ 2017

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Delícias maduras

Delícias maduras
Maturidade acalma. Traz sossego. Nos livra de melindres. Gente madura olha nos olhos. Não faz chantagem emocional nem sufoca com suas carências. Gente madura compreende, não cria caso, não age pra atingir nem faz uso de indiretas. Aliás ser maduro é ser direto, objetivo. É respeitar a opinião alheia pois quer que a sua também seja respeitada. É aprender com os erros, ao invés de paralisar com eles.
É ouvir mais do que fala e escutar com atenção, pois é assim que procede o aprendizado. Gente madura ri de si mesma pois sabe que o sorriso é a chave para muitas portas que a vida nos apresenta. Sabe que o bom humor é chique, que gente feliz brilha, sem precisar de Sol. E sabe também que alegria de verdade não se forja, se exercita com as próprias dificuldades da vida.
Gente madura sabe o que é ser feliz. Anda devagar, por que já teve pressa e percebeu que ela não é só inimiga da perfeição. Gente madura sabe que a pressa faz passar despercebido o que realmente nos ilumina o coração.

Erick Tozzo

Texto escrito em 08/O6/2015, reeditado hoje.

  Feliz por retornar à minha querência...ver minha mãe, meus familiares e amigos. Obrigada meu Deus, pela excelente viagem que fizemos, pelo filho maravilhoso que foi me buscar (de ônibus) para vir dirigindo, nove horas de viagem, coisa que eu não faço . Feliz por encontrar minha filha Kathia, minha neta Claudia Luiza, pelo filho Luiz Antonio, fazendo companhia para minha mãe e dando a ela todo o carinho. Feliz por rever a Nice, presente em minha casa. Feliz por ver minhas netas, Manoela, Isabela e Aysha me esperando. Hoje vou ver o pequenino Vinicius.
Realizada por ter ficado bem todos esses meses e ter concluído as tarefas que me propus, na praia.
Agora, é acompanhar minha mãe, convalescente , muito debilitada e curtir minha família, minha casa, meus amigos.
Obrigada meu Deus , por ter dado tudo certo, até meu retorno.

    ==========================================================

Minha mãe faleceu no Hospital da Cidade, em Passo Fundo ( RS),  no dia 27/06/2015,  véspera de meu aniversário,  para não mais esquecer essa  mãe labutadora, inteligente, persistente, uma memória invejável,  criou e  educou  dez  filhos.  Ficou hospitalizada 15 dias, sofreu por falta de ar, lúcida ate o final.  Foi um exemplo de vida. Faleceu aos 93 anos, perto de fazer 94, em meio seus filhos e dois filhos meus, ( a filho a mais velha e o filho mais novo, que acompanharam até o final). Faleceu na presença da filha mais nova e do meu filh0, que mantinha uma relação de carinho e amor com sua avó, sempre.


   Luiza
 Barra Velha, 08/06/2017.