domingo, 27 de setembro de 2015

História de uma vida..

Domingo, como outro qualquer...
Enquanto preparo o chimarrão, faço os preparativos para o almoço.. Tempo sem chuva, sol meio tímido, paz e tranquilidade.
Um porém, todo especial: há dois meses hoje, minha querida mãe partiu... A saudade é imensa. Acordei com lágrimas nos olhos, lembrando de tantos momentos especiais desde a infância... Na adolescência, na vida adulta, quantas alegrias e quantos percalços passou. Lembro de sua cozinha limpinha, seu fogão a lenha com as panelas brilhando, os filhos, que eram dez, a chamando... Dos temas de casa, que , enquanto fazia o almoço, me ensinava... De uma inteligência e memória excelente, quanta cultura nos passou dos jornais que lia, das histórias que nos contava, a maneira como nos ensinava a lavar as roupas brancas, alvejadas pelo sol... minhas crianças pequenas que as acolhia, os mesmos que na fase adulta lhes deram tanto carinho e afeto...as surpresas que lhe preparavam em seus aniversários... Foi uma mãe e avó, humilde, persistente, corajosa, que enfrentou perdas e percalços, sempre labutando. Os pequenos consertos domésticos que fazia, desde uma tampa de panela, até uma máquina de costurar...nos passou tantos ensinamentos... Foi uma vida passada junto, residindo pertinho. Sua missão foi cumprida. Cabe a nós, seus filhos, sua geração, dar continuidade a caminhada que cada um escolheu, dentro dos parâmetros de integridade e trabalho.  Hoje, sua nova morada, é um cantinho todo especial, de muita luz e paz, junto ao nosso Papai e seus três queridos filhos que a antecederam na eternidade.

                                     £uiza
                                     São Paulo,   27/09/2015


terça-feira, 8 de setembro de 2015

Conhecendo São Paulo.

     Há mais de vinte dias estou no Estado de São Paulo, só conhecia a capital,  vista aérea e em 2014, nesses mesmos dias, participando de um evento, ida e volta em três dias, numa cidade metropolitana.  Passados 45 dias da partida de minha mãe, amenizando a saudade, aceitei o convite e resolvi fazer essa viagem, de avião. Experiência sempre nova, mesmo sentindo um calafrio na barriga...Chegando ao aeroporto de Viracopos, alguém me esperava de carro, tudo seguro.
     Estou gostando muito, conheci o centro de São Paulo e seus pontos turísticos. Suas grandes rodovias, Anhanguera, Bandeirantes e outras.  Jundiaí, que sempre quis conhecer, terra onde meu mano que partiu aos 25 anos, o quartel onde esteve atuando como Sargento do Exercito Nacional Brasileiro, por seis anos e perdeu a vida no período da Ditadura Militar.
   Cidade grande, intenso movimento, São Paulo exige cuidados de quem a visita: vê-se muitas pessoas fazendo uso de drogas em plenas praças, calçadas de prédios históricos, violência. Principalmente nesse período de crise político/econômica/ social, onde as áreas de saúde, segurança e educação sofrem o impacto da recessão, todo cuidado é pouco ao andar pelas ruas, nunca só.
  Nessa altura da vida, aposentada, deixar a terra natal, ficar fora de casa por um tempo, é preciso coragem e confiar em Deus.
  Estou feliz, minha família está bem, posso curtir mais um pouco essa viagem/passeio.
  Agradeço a Deus pelas bençãos e proteção a mim e família que ficou no Rio Grande do Sul e Paraná.

            £uiza
            São Paulo, 08/09/2015