sábado, 19 de dezembro de 2015

Natal em família.

       Hoje, sábado, dezenove de dezembro, aproximando-se o Natal. Planejei ir com a família à praia passar as festas de final de ano, não deu certo. Probleminha de saúde com meu genro, hoje se recuperando em casa. Deus decide por nós. Passo o Natal em casa com os dois filhos homens, meus netos, em família, com mais tranquilidade e segurança do que nessas rodovias.  O tempo continua chuvoso, abafado, enxurradas, ventos, destruição, nada condizendo com os enfeites natalinos como nos anos anteriores. Há um  ano hoje, retornei de Porto Alegre, onde passei um mês, curtindo a capital, passeando, como nunca havia feito em minha vida, ia e voltava.  A cada ano, tudo muda. Neste ano perdi minha mãe, idosa, mas nós, filhos e netos, não a queríamos perder. Está fazendo muita falta.
      Um final de ano de economia: crises econômicas  no contexto nacional, não permitem que nesse ano seja de muita festa e despesas. Inflação em alta, salários sem reajuste, despesas próprias desse período para quitar.  No Estado, se quisermos o décimo terceiro salário, só com empréstimo no Banrisul ou aguardar para começar a receber a partir de junho do ano que vem, em 6 parcelas. A que ponto chegamos, estamos pagando pelos desmandos dos governos, pelos roubos e corrupção.  O Congresso Nacional nos envergonhando, Deputados se agredindo e se acusando mutuamente. Os tempos mudaram,  Hoje, os políticos atuam, por interesses próprios e negociatas. Nossa democracia correndo riscos. Processos, briga entre os Poderes, Presidente em perigo de sair do Governo e sem perspectivas de alguém honesto para assumir em seu lugar.  Um final de ano melancólico para a nação e todos os brasileiros.
    O Natal é renascimento, é esperança, é festejar o nascimento de Jesus. Um dia de muita paz, amor, harmonia, confraternização em família,  assistir a missa e se reunir ao redor de uma mesa, numa ceia com quitutes feitos em casa, um pinheirinho piscando as luzinhas , os netos pequenos curtindo os presentes... A reunião da família na praia, fica para o ano que vem , se Deus quiser.

                      £uiza



sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

LEMBRO DE TUDO ...


Lembro de tudo,
como se fosse hoje...
A noite era quente
e uma multidão
ocupava os espaços
daquela praça
de alimentação.
Ao lado as luzes
de um parque de
diversões iluminavam
os brinquedos e
seu fascínio convidativo.
A poucos metros dali
um imenso mar
quebrava suas ondas,
impregnando tudo
com um delicioso
cheiro de maresia.
Lembro de tudo,
com imensa saudade,
principalmente
das coisas que ficaram
nos bastidores
daquela noite inesquecível!
Rui E L Tavares

-17Dezembro2015-




Final de ano

Passou mais um ano
entre muitas alegrias
alguns dias de tristeza
conseguimos sobreviver
com a crise na Economia
e as trapaças na Politica
crise, inflação, impostos
salários ultrapassados
parcelados, mas ...
e os que não tem?
Setores desatendidos
saúde e educação ...
insegurança, violência.
Agradeçamos a Deus
esse ano que se vai...
e que abençoe nosso Natal
conserve a PAZ nas nações
nas famílias, na sociedade
no nosso Brasil
que a irmandade exista
entre as pessoas
em todos os recantos
desse nosso amado País!

          £uiza



quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Eterna Indagação.

ETERNA INDAGAÇÃO
Mistério eterno da vida
Donde eu vim? Para onde eu vou!?
Que força desconhecida para a amplidão me arrastou.
Sou andorinha perdida
Que velho ninho deixou
E aflita voa impelida
Por vento que Deus lançou
E subi rodopiando
Por este mundo rolando
Que no espaço Deus semeou
Ó senhor minha ânsia acalma
Dize-me, diz a minha alma
Donde eu vim?
Para onde eu vou?


                             ( índio Tamoio Prado )
                              imagem captada na web



segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Almas gêmeas

A mente divagando mundo afora
E vai à busca de sua alma gêmea
Indo ao mundo dos sonhos no infinito
O silêncio da noite favorecendo
Ungindo o encontro de almas agora

                £uiza
                30/11/2015

                imagem captada na web.





domingo, 29 de novembro de 2015

Agradecendo ao Senhor!

Domingo calmo, de muita paz. O último do mês de novembro do ano em curso. O ano passou depressa. Neste final de semana, em que comemoramos o Dia Mundial de Ação de Graças, curvamos os joelhos, erguemos os olhos ao céu, agradecendo a Deus pelo dom da vida, pela família, pelo trabalho, pelo alimento que não nos faltou, pela saúde, pela paz e proteção.  Particularmente, agradeço o ano que me  foi excelente, um período em que viajei bastante, conheci locais que não há muito desejava conhecer, capitais e Estados brasileiros;  cinco meses de praia, onde realizei muitos trabalhos também. Foi um ano de perda também: minha querida mãe, Mas a caminhada dela na terra foi longa, construiu uma família de dez filhos,  Foi um ano em que a família também aumentou, nasceu meu netinho Vinícius, um belo bebê. Formou-se minha primeira neta em Engenharia Ambiental e nesse final de ano se forma a segunda, em Literatura e Jornalismo. Bençãos de Deus. Outra neta, cursando   Engenharia Civil, outra concluindo a oitava séria do Ensino Fundamental, um neto cursando Odontologia, como a mãe dele, minha filha.
Meu último filho, formado em Ciências Jurídicas e Socais, concursado , atuando na Justiça Federal, bem encaminhado.    Obrigada meu Deus por estar aqui, Abençoe minha caminhada e a de minha família, Um registro que deixo nesse meu espaço cultural,

                                   £uiza
                                   Domingo, 29/11//2015, 12 horas.


quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Dias cinzentos ...

D Dias nublados, pacatos, em plena Primavera
I Incautos momentos de recolhimento e melancolia
A Ampliam os  horizontes de dúvidas e incertezas
S Serenidade existente faltando sair da letargia ...

C Ceder a sentimentos que a mente paralisa
I Inércia péssima companheira da vivência
N Nadam os pensamentos  voam as alegrias
Z Zunem os grilos na mente sonhadora
E Enquanto o olhar segue o tempo, da janela
T Tornando o estado d'alma mais triste que devia
O O silêncio e a meditação acompanham  esse dia              
S Sentindo os efeitos do clima e da harmonia.

                      £uiza
                      25/11/2015
                       imagem captada na web


terça-feira, 17 de novembro de 2015

Novembro melancólico ...

        Novembro já está na segunda quinzena e o que vimos até agora, a nível nacional e internacional, foram tragédias e tristeza para quem viveu os fatos e agora sofre as consequências. Terrorismo em Paris, rompimento de barragens do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Muito triste esses acontecimentos, falta de paz entre nações, causando medo, violência, insegurança na população, que melindrada teme sair às ruas e frequentar locais públicos. No Brasil, a tragédia é maior do que a mídia divulga. Cidades abaixo de lama, desespero das famílias que tudo perderam. Buscando culpados, mas o sofrimento das pessoas, o desastre ambiental, mortes, suas consequências, irreversíveis. Não há dinheiro que pague, vidas perdidas e estragos nas cidades e na vida dos atingidos. A lama descendo pelo Rio Doce, ameaça de rompimento de outra barragem, expectativas de mais calamidade.  Chuvas em excesso no Sul, alagamentos. Crises na politica nacional, corrupção, inflação em alta, desemprego, fome, preocupações que nesse período do ano, quase no final, não deveriam estar acontecendo. Assistimos desesperançados, sem nada poder fazer, apenas dirigir nosso pensamento a Deus, que ilumine e oriente  os governantes para a busca da paz, de soluções para tantos problemas.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Mais uma noite ...

A noite chegou,
é mais uma
entre tantas
que já chegaram
e já partiram.
Algumas foram
boas, deixaram
saudades e gratas
recordações;
outras foram
apenas
testemunhas de
insones momentos...
Esta, a que chegou,
ainda é uma
incógnita que
está se formando,
espero que seja
uma noite feliz
para todos nós!
Rui E L Tavares

-26Outubro2015-

        imagem captada na web


quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Primavera chuvosa

A estação mais aguardada do ano, a Primavera, escondeu suas flores e seu clima gostoso...
Chove torrencialmente no sul do País, venta forte, cai granizo, famílias flageladas, tristeza...
Essa situação vem se prolongando, prejuízos nas moradias, preocupação dos Municípios atingidos, nem a Defesa Civil, juntamente com outros órgãos e população estão conseguindo atender. Consequências disso ainda estão por vir: pessoas que perderam tudo, doenças causadas pelas enchentes, o setor da saúde que já vem enfrentando problemas de atendimento com os problemas políticos e econômicos do País e dos Estados, preocupa.  Muitos desses problemas seriam evitados, como os alagamentos, se as pessoas cuidassem do meio ambiente, não largando lixo nas vias públicas, observando as bocas de lobo situadas próximas às residências. A vazão das águas, com o represamento dos rios, com essas enchentes, é muito preocupante. Nunca é tarde, para mudar a mentalidade, deixando tudo para os setores do governo, que não conseguem atender a demanda. Vamos fazer a nossa parte!

                    £uiza

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

SAUDADES.

S
A
U
D
A
D
E
Saudades// doutros tempos//lembranças//momentos ....

           £uiza
           São Paulo, 10/10/2015
           imagem captada na web.

RETORNO

R etornar, meu recanto me espera ...
E nquanto arrumo as malas, medito ...
T odos os momentos desta  jornada
O país é lindo em seus recantos...
R aras vezes tive essa oportunidade
N ada perturbou esses dois meses
O brigada meu Deus pela paz almejada!

                  £uiza
                  São Paulo, 09/10/2015
                  imagem captada na web


sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Curtindo viajar...

Conhecendo
novos cenários
desse imenso
e lindo Brasil
São Paulo...
Minas Gerais
Goiás
Caldas Novas..
com suas belezas...
atravessando
Estados
curtindo momentos
de encanto
de paz
há muito
esperados.
Agradeço a Deus
a oportunidade
que me tem dado.

       São Paulo, 20/10/2015
       £uiza

domingo, 27 de setembro de 2015

História de uma vida..

Domingo, como outro qualquer...
Enquanto preparo o chimarrão, faço os preparativos para o almoço.. Tempo sem chuva, sol meio tímido, paz e tranquilidade.
Um porém, todo especial: há dois meses hoje, minha querida mãe partiu... A saudade é imensa. Acordei com lágrimas nos olhos, lembrando de tantos momentos especiais desde a infância... Na adolescência, na vida adulta, quantas alegrias e quantos percalços passou. Lembro de sua cozinha limpinha, seu fogão a lenha com as panelas brilhando, os filhos, que eram dez, a chamando... Dos temas de casa, que , enquanto fazia o almoço, me ensinava... De uma inteligência e memória excelente, quanta cultura nos passou dos jornais que lia, das histórias que nos contava, a maneira como nos ensinava a lavar as roupas brancas, alvejadas pelo sol... minhas crianças pequenas que as acolhia, os mesmos que na fase adulta lhes deram tanto carinho e afeto...as surpresas que lhe preparavam em seus aniversários... Foi uma mãe e avó, humilde, persistente, corajosa, que enfrentou perdas e percalços, sempre labutando. Os pequenos consertos domésticos que fazia, desde uma tampa de panela, até uma máquina de costurar...nos passou tantos ensinamentos... Foi uma vida passada junto, residindo pertinho. Sua missão foi cumprida. Cabe a nós, seus filhos, sua geração, dar continuidade a caminhada que cada um escolheu, dentro dos parâmetros de integridade e trabalho.  Hoje, sua nova morada, é um cantinho todo especial, de muita luz e paz, junto ao nosso Papai e seus três queridos filhos que a antecederam na eternidade.

                                     £uiza
                                     São Paulo,   27/09/2015


terça-feira, 8 de setembro de 2015

Conhecendo São Paulo.

     Há mais de vinte dias estou no Estado de São Paulo, só conhecia a capital,  vista aérea e em 2014, nesses mesmos dias, participando de um evento, ida e volta em três dias, numa cidade metropolitana.  Passados 45 dias da partida de minha mãe, amenizando a saudade, aceitei o convite e resolvi fazer essa viagem, de avião. Experiência sempre nova, mesmo sentindo um calafrio na barriga...Chegando ao aeroporto de Viracopos, alguém me esperava de carro, tudo seguro.
     Estou gostando muito, conheci o centro de São Paulo e seus pontos turísticos. Suas grandes rodovias, Anhanguera, Bandeirantes e outras.  Jundiaí, que sempre quis conhecer, terra onde meu mano que partiu aos 25 anos, o quartel onde esteve atuando como Sargento do Exercito Nacional Brasileiro, por seis anos e perdeu a vida no período da Ditadura Militar.
   Cidade grande, intenso movimento, São Paulo exige cuidados de quem a visita: vê-se muitas pessoas fazendo uso de drogas em plenas praças, calçadas de prédios históricos, violência. Principalmente nesse período de crise político/econômica/ social, onde as áreas de saúde, segurança e educação sofrem o impacto da recessão, todo cuidado é pouco ao andar pelas ruas, nunca só.
  Nessa altura da vida, aposentada, deixar a terra natal, ficar fora de casa por um tempo, é preciso coragem e confiar em Deus.
  Estou feliz, minha família está bem, posso curtir mais um pouco essa viagem/passeio.
  Agradeço a Deus pelas bençãos e proteção a mim e família que ficou no Rio Grande do Sul e Paraná.

            £uiza
            São Paulo, 08/09/2015




quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Doce surpresa.

Cartinha recebida de minha filha Kathia, juntamente com um perfume francês, para o meu aniversário. Merece meu registro, com todo o amor de uma mãe para com sua amorosa filha!

                            Cascavel,  julho de 2015

                                   Mãezinha!

     Há coisas a vida que só o tempo apaga. Em compensação, há outras tantas que o tempo também se encarrega de trazer de volta. Como o amor, a esperança, a alegria, a vontade de viver, de sentir a liberdade. O tempo também é o senhor do espaço, da vida. Um minuto pode demorar uma eternidade para passar, como também, pode parecer o que é: um minuto apenas.  Por isso, estique e prolonga o tempo vivendo com o coração tranquilo, sem medos e preocupações, pois você já cumpriu com todos os deveres de uma vida. Já plantou agora é hora da colheita.  Tua única preocupação deve ser a de viver, viver em harmonia, viver em deus, com Deus e para Deus, em todas as tuas ações e para isso nada melhor do que sendo amável, generosa, consciente e feliz.
    Que este perfume alegre tua vida e te faça mais inesquecível do que já é. Não esqueça o que sempre te digo: VÁ VIVER!!
   Viva vida de adolescente feliz, sem as responsabilidades e cobranças. Seja livre como um passarinho, que não tem medo de bater as asas e voar rumo ao céu, como o riacho, que não sabe onde vai desaguar, mas nem por isso deixa de correr, como os peixes que não tem morada própria e às vezes atravessam continentes em busca da felicidade, como as crianças que param no alto de uma montanha, mas não tem medo de que possa cair, como um filho que dorme feliz ao lado dos Pais, porque sabe que nada de mal pode lhe acontecer. Deus está dentro de ti, Deus é pai e Deus mãe, sempre vai te proteger, enquanto tiver o espírito de liberdade e de alegria.
    Conte sempre comigo.
    Boa viagem
   Alegria, alegria, alegria! 

           Te amo

            Tua filhota
                 Kathia..

OBRIGADA FILHA,  que deus te guarde, te proteja e ilumine teus caminhos! 

domingo, 3 de maio de 2015

Melancolia...

O tempo passa, nem tudo é alegria! Luta-se para perder os medos e os traumas, mas eles retornam, no menor contratempo que surge no caminho. Domingo, feriadão do Dia do Trabalho, estou no litoral, o clima está mudando, estamos no outono. Folhas que caem, vento vindo do mar, com os primeiros frios, melancolia na alma. Momentos de retorno ao passado. Sons da natureza, vida lá fora, eu só como meus pensamentos.  Sem ânimo para nada. Há momentos que não se consegue sentir a alegria do viver...
                                Luiza
                                Imagem captada na web

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Desapego

D-Diante de tantas incertezas
 E-Enfrentando a caminhada da vida
   S-Sozinha, prezando a paz e a liberdade
     A-Andando com minhas próprias pernas
       P-Planejo meu dia a dia e realizo o previsto
         E-Entendo que estar só deleta meus medos
           G-Garante  o desapego de muitas coisas que não preciso
             0-0rganizo meu presente, desligo o passado, curto
                                                                                    o momento!

                               £uiza
                               Publicado no Recanto das Letras
                               Barra Velha (SC), 08/04/2015
                               Imagem captada na web


                        

sexta-feira, 27 de março de 2015

Devaneios...

A chuva cai docemente
Um convite ao aconchego
A noite chegou de repente
É para meu canto que chego...

                      £uiza
                      Imagem captada na web

Saudade...

Quando a saudade nos invade
corpo e alma se envolvem e revivem
a emoção de momentos inesquecíveis ...

                  Luiza

quarta-feira, 18 de março de 2015

Sabedoria da vida ...

 O tempo vai passando e nos damos conta que não temos mais a energia anterior. Com mais sabedoria, mais experiência, mas as forças não são mais as mesmas. A vontade de fazer tudo o que se fazia antes continua, mas se cansa com mais facilidade. Bem diz o ditado: a idade do condor chega, mesmo que não se queira...Temos que nos acostumar a fazer certas atividades mais lentamente, para não sofrer as consequências depois. Restringir nossas tarefas adequando-as com nossa faixa etária e conservar nossa disposição para o que nos dá prazer, não dor : ler, escrever, cozinhar, passear, viajar, dançar, namorar, curtir as coisas boas da vida ...

£uizammanfredi
Publicado no Recanto das Letras em 18/03/2015
Barra Velha, SC
Código do texto: T5174226




domingo, 1 de março de 2015

Justificando minha ausência....


             ***

           Meditando, nesse domingo, primeiro de março, abafado, em casa, aqui no litoral norte de Santa Catarina.  Faltei à formatura de minha primeira neta em Medianeira, Pr , distante uns 800 kim daqui. Senti muito. Em trabalho de reforma do telhado da casa, que o tempo deteriorou. Muita chuva nessa temporada, dificultou o trabalho e atrasou a obra. Permaneci em casa, coordenando os trabalhos e adquirindo material, telhas e outros, pesquisando preços, agilizando tudo. Sozinha, mesmo com os roubos e assaltos que estão ocorrendo aqui nas proximidades. Deus está na frente e me protege.
         O tempo não colaborou para quem gosta de curtir a praia, choveu muito e quando abre o sol é escaldante. Uma atividade alternativa nos faz ocupar o tempo, mandar embora as angústias e dá a satisfação de sermos úteis.

                                          £uiza

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Nostalgia ....

Saudades de ti
De teus braços e abraços
De teus afagos ....
De sentir tua presença
ao meu lado, em minha cama
Ah se eu pudesse pedir ao vento
que te trouxesse  um instante
curtir tua carinhosa presença
teu olhar que me fascina
sentir o calor de teu corpo
me sentir segura outra vez
nem que fosse uma única ainda
depois seguiríamos nossos caminhos
se esse for nosso destino....
                                          £uiza
                                          imagem captada na web


         
             

domingo, 22 de fevereiro de 2015

No silêncio da noite ( poetrix)

Horas  de paz e tranquilidade
Na silêncio desta noite quente
expresso em versos pensamentos.

histórias vividas no passado
surgem em noites solitárias
ouvindo música de época...

belas passagens românticas
que outrora roubaram a mente
hoje lembranças bucólicas

Meu momento é de reflexão
deixo a Deus a decisão
dos dias que ainda virão!

         £uiza

Barra Velha ( SC) aos 21/02/2015
Publicado no Recanto das Letras.

Altas horas ....

Ainda acordada
Devaneando...
Noite chuvosa
Relâmpagos no céu
Silêncio da madrugada
escrevendo ...
o que me vai n'alma
pensamentos que vem
e que vão ao longe
momentos de incerteza
em como será o amanhã
do novo dia
da caminhada
da minha vida!

               £uiza

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

É tempo de viver melhor....

Já passei muito medo na vida
Graças a Deus o estou vencendo
Com tanta experiência adquirida
Expulso ele quando vem chegando!

Temer a solidão não é impedimento
Pois  Deus está sempre comigo
e zela por mim a todo o momento
e o sinto sempre como um amigo.

É tempo de viver o que tenho direito
Após as tarefas que me coube na vida
E fazer de cada instante um doce alento

Assumir com paz , coragem e serenidade
A continuação da jornada assumida
E viver melhor agora na  maturidade!

                   £uiza
                   Litoral de Santa Catarina
                   aos 18/02/2015



quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

É verão, férias ...

Hoje, 15 de janeiro, encontro-me em Porto Alegre, no centro.  Vim para ficar sete dias e como em dezembro, acabei permanecendo mais tempo que o previsto. Lazer, visitas a Centros Históricos, Shoppings, alternando com consultas médicas, exames,  acompanhando alguém que está comigo. Momentos bons, recordando os tempos em que vinha a Capital à trabalho, sempre correndo. Hoje, aposentada, posso curtir a vida, esquecendo relógios, patrões, filhos pequenos, trabalho.  Todo dia agradeço a Deus pela graça da vida e pela oportunidade que estou tendo em viajar, mesmo dentro do Estado.
                                             Luiza
                                             15/01/2015

A tecnologia e a formação dos jovens...

       Houve tempos em que tudo era difícil. Sem conforto. Sem tecnologia. Sem luz, logo, sem energia,  sem água encanada, sem alimentos industrializados, sem TV, nem Internet. Mas havia mais união entre as famílias, mais diálogo, mais união, mais amor. Crianças criadas e educadas pelos pais, jovens preparados para a vida, profissionais bem sucedidos.
      Hoje, temos conforto, mas as famílias vivem distantes, o que se vê em salas de aula, nos corredores, em salas de espera,  são crianças e jovens, conectados em seus aparelhos eletrônicos, esquecidos do mundo que os rodeia.  Não leem mais, trabalhos de aula retirados da Internet, a culpa do insucesso nos estudos são os professores, as Escolas, o método de ensino, a falta de estrutura, etc.        Não sabemos que sociedade teremos, que tipo de pessoas estão se formando, que espécie de trabalhadores teremos, Preocupante, mas a realidade.
     Com a tecnologia, não temos mais um ser pensante, que busca, que cria, que transforma, que indaga, que dialoga mas sim, um ser que depende exclusivamente da máquina. O homem não se preparou para esse momento, especialmente para a informatização e as consequências deste despreparo com o tempo surgirá.
    No Brasil, tudo chega tarde: o avanço tecnológico deve acompanhar a evolução, mas aqui isso não acontece.

             Luiza Menin
             Porto Alegre, 15 de janeiro de 2015

sábado, 10 de janeiro de 2015

Momentos ll

Domingo!
Dia de paz, de reflexão!
Momentos
de ouvir o silêncio...
meditar!
A vida... o que é a vida?
Uma passagem
Uma longa caminhada
para uns
para outros, curta demais
Destino
Existe destino?
Ou são apenas escolhas
que decidem
Solidão
Só está só quem quer...
quem se desliga
do mundo...
Ocupar a mente, ler
escrever
Ouvir uma bela canção
que nos marcou...
Ouvir o som do vento
pensar
Na alegria de viver
agradecer
a DEUS2
pela caminhada!

         Luiza
         Publicado no Recanto das Letras
                05/01/2015